//
você está lendo...
Todos os Posts

História pela metade

A Associação Brasileira do Alumínio divulgou uma nota lamentando a morte de  Roger Agnelli, ex-presidente da Vale. Nos 10 anos em que esteve à frente da mineradora (de 2001 a 2011), através da Albrás e da Alunorte, que controlava, ela foi “a maior produtora nacional de alumínio primário, maior refinadora de hidróxido de alumínio e maior mineradora de bauxita do país”, diz a nota.

Lembra que a atuação “competente e sensível” de Roger nos negócios “se espelhava nas excelentes relações que mantinha com demais associados”.

É verdade. A nota omite, porém, que um ano antes de entregar o cargo, Roger passou todo o complexo do alumínio, do minério ao metal, passando pela alumina, à norueguesa Norsk Hydro, desnacionalizando completamente esse importante polo da produção nacional, internacionalizando-o, depois de anos de sacrifício para formá-lo.

Por que a Abal só lembrou do primeiro momento?

Anúncios

Discussão

2 comentários sobre “História pela metade

  1. E a indenização da família de Percival Farquhar (Iorque, 1864 — Nova Iorque, 4 de agosto de 1953 ),que a União deveria pagar em 2008 , não consigo achar nada sobre o assunto…pelo que sei parte do valor era o equivalente a 5, 5 bilhões … neste caso, o Brasil perdeu muito mais …nos, a população , fomos ludibriada!!!

    Publicado por Maria Lourdes Carvalho Figueiredo | 8 de junho de 2016, 7:02 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: