//
você está lendo...
Todos os Posts

Tecnologia incrementa Carajás

No sistema tradicional de extração de minério de ferro, a mineração mais antiga e mais importante, realizada pelo homem há milênios, enormes caminhões (chamados de “fora de estrada”) levam o minério arrancado da rocha por escavadeiras até britadores fixos.No maior projeto de mineração em andamento no mundo, a antiga Companhia Vale do Rio Doce está promovendo uma revolução tecnológica.

Pelo novo sistema que passou a adotar o Truckless, não há mais caminhões, nem mesmo os gigantes de 400 toneladas. Minério de ferro, canga e estéril, no projeto S11D, em Carajás, no sudeste do Pará. São levados em correias transportadoras até o britador, que é móvel,

Na semana passada, a Vale anunciou que começou a montagem eletromecânica do sistema, que está sendo utilizado, em grande escala, pela primeira vez em um projeto de minério de ferro da empresa. Além de reduzir custos operacionais, o Truckless, segundo nota da empresa, também auxilia na conservação do meio ambiente.
As primeiras máquinas que estão sendo montadas são os sistemas móveis de britagem. Os britadores serão responsáveis por receber o material lavrado por escavadeiras elétricas ou hidráulicas, fragmentá-lo e depositá-lo nos transportadores móveis.

No final do processo de extração e britagem primária, o minério pode ter três destinos: ir para a pilha de canga, que é o minério superficial com alto teor de contaminantes; para a pilha de estéril, referente ao material sem valor comercial; ou para a usina, onde o minério de ferro será processado e comercializado.

Depois de mais esse processo, a canga e o estéril seguem por correias até a área das pilhas, onde são estocados por meio de empilhadeiras sobre esteiras. O minério de ferro segue pelo transportador de correia de longa distância até a britagem secundária, onde começa o processamento na usina.

O sistema entrará em operação no próximo ano. Até o fim da década, permitirá a duplicação da produção de minério de ferro em Carajás, para 230 milhões de toneladas, quase 10 vezes mais do máximo que estava previsto no projeto original.

Anúncios

Discussão

3 comentários sobre “Tecnologia incrementa Carajás

  1. E o preço continua caindo. ..

    Publicado por Vitor Sorenzi | 11 de agosto de 2015, 8:26 pm
  2. Quanto à extração mineral no Brasil.

    Literalmente indo tudo para o buraco…
    Os preços dos minérios, nós, os brasileiros, o próprio Brasil e os locais das minas de extração, tanto Carajás como Minas Gerais, com seus modernos minerodutos.

    O problema dos brasileiros é um só: acordar.
    Só que quando dizemos “Acorda, Brasil!”, entendem simploriamente “A corda, Brasil”…
    E fogem feitos ratos, porque ninguém quer ser enforcado, não é mesmo?
    Até em Portugal é assim…

    Publicado por cordioli3 | 12 de agosto de 2015, 11:24 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: