//
você está lendo...
Todos os Posts

Carajás ameaça Austrália

Em menos de um ano, o minério de ferro de Serra Sul, em Carajás, no Pará, entrará no mercado. Toda a sua produção, que chegará a 90 milhões de toneladas, praticamente dobrando o que Carajás já fornece, estará garantida por um contrato bilionário que a Vale assinou, na semana passada, com bancos da China. Em troca de uma compra quase integral do que sairá da jazida de S11D, o maior projeto de mineração em curso no mundo, os chineses receberão o minério mais rico que existe, com teor de 67% de hematita contida na rocha.

Para se ter uma ideia da qualidade do produto, a mineradora brasileira está lançando o Brazilian Blend Fines, um novo produto, superior ao minério padrão do mercado, com teor de 63% de ferro, em condições de competir com os melhores minérios da Austrália, que é a líder mundial em volume físico.

O problema é que o melhor produto australiano, como o Brockman Premium, deverá acabar em menos de 14 anos. Ele é usado principalmente para elevar o teor e viabilizar outros minérios australianos de mais baixa qualidade, que são os predominantes. Se a situação já se tornará difícil para os australianos com esse produto, ficará pior quando o S11D entrar em operação.

As maiores mineradoras australianas, a Rio Tinto e a BHP, com a queda do preço da commodity, pareciam não ter mais competidores com os quais dividir a liderança. Com os custos operacionais abaixo de 20 dólares a tonelada, a RTZ assumia o alto da pirâmide das mineradoras, tendo atrás de si a BHP.

A questão agora é que a mais nova mina de Carajás, com previsão de entrar em funcionamento no início de 2016, terá um custo de US$ 11 a tonelada, graças ao seu excepcional teor de pureza, sem igual no mundo. Bom para a Vale, ótimo para os chineses. E para o Brasil?

Anúncios

Discussão

2 comentários sobre “Carajás ameaça Austrália

  1. E para o Brasil?
    Bela pergunta, Lúcio Flávio!
    Minha resposta, óbvia: “Que Brasil?”

    Alternativamente, sugiro perguntar ao Governo.
    Pena que a resposta, similar, e na lata, será: “Que Governo?”

    Publicado por cordioli3 | 3 de junho de 2015, 4:52 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: