//
você está lendo...
Todos os Posts

Estratégia da Vale: a exaustão

Em 2014 a antiga Companhia Vale do Rio Doce definiu de vez a sua estratégia para enfrentar a crise do setor siderúrgico mundial, a maior deste século: vai incrementar a sua produção para evitar queda significativa no seu faturamento e afastar da disputa concorrentes que não podem partilhar essa estratégia.

Agindo assim, a empresa vai aumentar os seus riscos imediatos, com repercussões sobre a cotação das suas ações na bolsa de valores. Alguns dos indicadores do seu desempenho sofrerão abalos, mas a mineradora aposta num fator que lhe dão maior possibilidade de ultrapassar essa conjuntura difícil: ela tem a melhor jazida de minério de ferro do planeta e uma logística sem paralelo em qualquer outro lugar.

O filé-mignon mineral está em Carajás, no Pará, o diferencial da Vale em relação aos competidores. Por isso a empresa está executando ali o mais caro empreendimento da história da mineração em todos os tempos, no valor de 22 bilhões de dólares, para que, a partir do segundo semestre do próximo ano, 90 milhões de toneladas sejam adicionados aos 130 milhões atuais que são escoados dali, especialmente para a China, maior cliente, e Japão, na Ásia.

Com o mais alto teor de hematita contido na rocha e uma ferrovia duplicada pela qual trafega o maior trem de cargas do mundo, que chega 12 vezes por dia a um dos portos com maior capacidade de exportação do mundo, em São Luiz do Maranhão, Carajás tirará do mercado muitas empresas que, se aproveitando dos elevados preços das commodities até três anos atrás, encheram o mercado de matéria prima. Esse horizonte livraria do universo da Vale as nuvens carregadas de hoje.

O preço atual do minério de ferro é o menor desde 2009 e neste ano, na China, principal consumidora, caiu pela metade. Além disso, há excedente acumulado ao redor do mundo. Mesmo assim, a Vale decidiu não parar de bater recordes de produção. Em 2014 produziu quase 320 milhões de toneladas, 6,5% a mais do que em 2013, ultrapassando a sua meta de extração, que era de 4%. Para este ano sua previsão é de crescer para 340 milhões de toneladas de minério de ferro.

A diferença, de 20 milhões de toneladas a mais, quase equivale ao que devia ser o máximo de produção do projeto Carajás. Só que de 25 milhões de toneladas, a produção da jazida situada no Pará já chega a 130 milhões e deverá atingir 230 milhões em 2018, na escala mastodôntica da antiga Companhia Vale do Rio Doce.

Assim que a Vale divulgou os seus dados de produção, um analista do Citi Bank declarou à imprensa que a agência mantinha o rating de venda para a Vale, “com preocupações sobre os preços do minério de ferro e o fluxo de caixa”, Podia falar também sobre o preocupante endividamento da empresa e o que a sua busca por recursos através do incremento desmesurado da produção pode representar para o país e o Pará.

Prosseguindo na embalada, a empresa, a maior produtora global de minério de ferro, agora é também a maior produtora mundial de níquel, apesar de recente no ramo. A produção foi de 275 mil toneladas do produto, que é utilizado para a fabricação de aço inoxidável. Com esse resultado, que não chegou a alcançar a meta, de 289 mil toneladas, a Vale superou a russa Norilsk Nickel.

No meio desse níquel todo, segue também o de Carajás. Cada vez mais, como de regra no prospecto da empresa.

Anúncios

Discussão

2 comentários sobre “Estratégia da Vale: a exaustão

  1. Opa , estava lendo seu blog e vi que nele tem muitas informações sobre a Vale que é justamente a empresa que estou estudando este semestre no meu curso de ciências contábeis , queria saber se você poderia me fornecer material sobre o balanço social da Vale em 2013 ? , desde já agradeço e aguardo resposta.Obrigado

    Publicado por Rodolfo Felipe Duval | 4 de março de 2015, 2:24 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: