//
arquivos

Arquivo para

Alumínio: só o metal

(Artigo de maio de 2010)   Ao contrário do que pensam os “estrategistas paraenses”, a venda das empresas de alumina e alumínio de Barcarena e da jazida de bauxita de Paragominas à Norsk Hydro, em 2010, não vai impedir a verticalização do alumínio. Acontecerá exatamente o inverso, proclamou Roger Agnelli, presidente da antiga Companhia Vale … Continuar lendo

Vale: multinacional anti-Brasil

De 1942 a 1997 a Companhia Vale do Rio Doce foi uma estatal. Vendida em leilão pelo governo federal, a preço de banana, se tornou empresa privada. Nos últimos anos se transformou, de fato, numa multinacional. Nessa condição, ter sua sede no Brasil passou a ser uma circunstância, não uma condição. Como multinacional, passou a … Continuar lendo

Minérios: a nova borracha

O Estado do Pará viveu, exatamente um século atrás, uma fase da sua história que guarda semelhanças com a atual, embora de significado bem menos complexo e grave. O surto de crescimento econômico – continuado e incrementado – que a exploração monopolista da borracha sustentou durante meio século, fazendo de Belém a terceira mais importante … Continuar lendo