//
arquivos

Arquivo para

Vale multinacional: ainda brasileira?

Quando a mina de Carajás começou a produzir, em 1985, cada tonelada de minério valia 15 dólares. Até que a China entrasse vorazmente no mercado internacional, na passagem do milênio, modificando de forma tão drástica o perfil do setor, o preço do produto nunca fora além de US$ 25. Hoje, o rico minério de Carajás … Continuar lendo

Quixotes contra o dragão do minério

O advogado Eloá dos Santos Cruz lidera, no Rio de Janeiro, o grupo mais atuante contra a desestatização da Vale, com mais 16 integrantes. O grupo propôs 15 ações populares contra 16 pessoas, empresas e governo, todos personagens principais na venda da Vale. A relação, que começa com a União Federal, é um rol de … Continuar lendo

As contas escondidas

Foi em 2005 que a Vale imprimiu seu último balanço anual em papel. A partir do ano seguinte só o seu relatório de sustentabilidade teria versão em papel . Nunca mais as demonstrações contábeis e financeiras. Elas ainda podem ser consultadas, mas apenas na versão eletrônica, no site da empresa. Mesmo assim, a forma mais difundida do relatório … Continuar lendo

O último elo da estatal

O embaixador Jório Dauster deixou a presidência da Companhia Vale do Rio Doce em 2001, quatro anos depois da transferência do seu controle acionário para a iniciativa privada. Significava que a empresa estava privatizando o seu comando administrativo para se lançar à fúria desbragada da exportação. O embaixador era remanescente da época em que a estatal … Continuar lendo

O personagem oculto

O Bradesco, na época o maior banco privado do Brasil (depois foi superado pelo Itaú, dos Setubal; mas ainda é dos maiores do mundo) não podia participar do leilão do controle acionário da Vale, em maio de 1997. O Estatuto das Licitações, ainda em vigor, proibia que o avaliador participasse, direta ou indiretamente, da licitação (em … Continuar lendo

Na contramão da história

A União criou a Companhia Vale do Rio Doce, em 1º de junho de 1942, com o objetivo de extrair e remeter minério de ferro para os países aliados que combatiam as nações do Eixo na Segunda Guerra Mundial, mantendo seu controle acionário até o dia 7 de maio de 1997, 55 anos depois. O … Continuar lendo

Uma agenda em branco

A transferência do controle acionário da Companhia Vale do Rio Doce para a iniciativa privada foi um dos principais capítulos do programa de desestatização da economia brasileira. A redução dos ativos do patrimônio público foi iniciada com a redemocratização do país, em 1985. Era uma providência necessária para ajustar o Brasil à ordem econômica mundial. … Continuar lendo

Imposto: não é com a Vale

  Este texto saiu no Jornal Pessoal 513, da 2ª quinzena de maio, que começou a circular neste dia 18. Com ele procurei chamar a atenção para este blog e o dossiê sobre a Vale, com 44 páginas, que estará nas bancas a partir do dia 21.   De 1997, quando a Lei Kandir entrou … Continuar lendo

Vamos soltar o verbo?

O primeiro trem saiu de Carajás, no sul do Pará, em fevereiro de 1984. Devia levar minério de ferro até o porto da Ponta da Madeira, em São Luiz do Maranhão, mas transportou manganês. Houve uma solenidade para registrar a data, realizada no cinema do núcleo urbano da mina, que fica no município de Parauapebas. … Continuar lendo

Quem entra na roda da mineração?

Como se previa, a data dos 15 anos de privatização da Vale transcorre ao relento. Parece uma página já virada da história recente do Brasil. Agora é só olhar para frente. Sabemos que não é assim. São tantas as omissões, dúvidas e questionamentos que o enredo oficial da história só interessa a quem o escreveu. … Continuar lendo

Vale: inimigo ou aliado?

Amanhã completam-se 15 anos da privatização da Companhia Vale do Rio Doce. Datas como esta nada significam se não forem a oportunidade para examinar os acontecimentos de uma perspectiva histórica. Com o auxílio do tempo, podemos ver o que antes não percebíamos e minimizar o que, na época considerado importante, se revelou, pelo desgaste da vida, irrelevante, … Continuar lendo

Quem entra na roda?

No próximo domingo a privatização da Companhia Vale do Rio Doce completará 15 anos. Criei este blog para que fossemos num crescendo de participação até o dia 6. Será este o dia de lembrar que, em 1997, o tumultuado leilão na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro sacramentou a venda do controle acionário da estatal, … Continuar lendo